Foi na Bélgica que, na verdade, nasceram as batatas fritas!

belgica batatas fritas belga lutosa

Por volta de 1600, na região de Namur, os camponeses tinham o hábito de fritar o peixe pescado no Rio Meuse. Quando o inverno gelava o rio, substituíam a fritura do peixe pelas batatas cortadas em tiras finas. Assim nascia a batata frita...

Atualmente, a Bélgica faz parte do grupo de países com o melhor rendimento produtivo por hectare no cultivo da batata (região da Europa Ocidental) e oferece uma qualidade rara de produto acabado. Mas a Bélgica possui outros trunfos.

Um país pequeno, uma comida formidável
food belgica tradiçao lutosa gastronomico belga

As nossas cidades e zonas rurais são marcadas por outras tradições gastronómicas. A começar pela típica raça bovina blanc bleu belge, que fornece uma saborosa carne, e as cervejas, entre elas a famosa trapista ainda fermentada nos anexos dos mosteiros… E depois, para os paladares mais açucarados, existem os gaufres e o célebre chocolate de gosto autêntico, inimitável e famoso em todo o mundo. Não surpreende o fato de os belgas serem conhecidos por "bon vivants"!

Terra de culturas

A Bélgica está também repleta de cultura. Não se trata apenas da cultura da batata... Tome como exemplo as cidade de Anvers, Gand, Tournai, Liège… com arquitetura tradicional ou imaginativa, como o Atomium, uma magnífica construção bruxelense magnífica que data da exposição universal de 1958 e que representa os nove átomos do cristal de ferro. Desta cultura fazem também parte as várias festas populares que animam as ruas em épocas na altura dos carnavais de Alost, Binche ou Malmédy… E sem falar nos locais históricos que fazem parte da lista de património mundial da UNESCO (Bruges, Mons, Ath. etc.).

Uma terra real, cheia de artistas e desportistas

 

Stromae, Adamo, Arno, Brel… São vários os cantores com carreira e fama internacional. Mas não é tudo, o nosso cinema ganhou Palmas de Ouro no Festival de Cannes, na França, com os irmãos Dardenne. O surrealismo belga é conhecido através de Magritte, por exemplo, e do seu famoso quadro "Isto não é um cachimbo”. Nos esportes, de Eddy Merckx, ciclista cinco vezes vencedor da Volta da França, aos Diabos Vermelhos, a nossa seleção nacional de futebol, passando pelos nossos campeões de ténis, Kim Clijsters e Justine Henin, todos os nossos esportistas dão o seu melhor para vencer. E nunca recusam um bom cone de batatas fritas com a assinatura Lutosa. Tal como o nosso Rei Filipe I.

 

 

belga batatas fritas belgica lutosa mexilhao fritkot lutosa
Mexilhão com batatas fritas
e os frit’kots

A Bélgica possue também praias na costa flamenga com as suas cidades balneárias, Ostende, Le Coq, Knokke, etc. Por isso, não é de admirar que o verdadeiro e preferido prato nacional da Bélgica sejam os fantásticos mexilhões com batatas fritas. Uma aliança perfeita entre a terra e o mar... Existem também as originais “barracas de batatas fritas” (frit’kots), pontos de encontro por excelência, onde se juntam homens, mulheres e crianças de todas as idades e classes sociais. O prato nacional é saboreado com os dedos, num cone de papelão e servido com um saboroso molho (maionese, ketchup, tártaro, andaluz, etc.).

O coração da Europa

A Bélgica faz parte de uma zona que cada vez se parece mais com uma batata frita curva, que vai de Londres a Valence e engloba os grandes portos marítimos, como Antuérpia, Roterdan, Hamburgo, Dunquerque… Esta zona, geograficamente bastante delimitada, concentra 60% do poder de compra europeu. A Bélgica está no seu centro com as instituições europeias presentes em sua capital. É por isso que a Bélgica é também o centro da logística europeia com uma rede rodoviária e marítima de elevado desempenho aberta para a Europa e para o mundo.

Création SIP